Uma grande parte das nossas vidas tem lugar online. Embora isso seja óptimo para encontrar um brunch trendy para comer, comunicar com amigos e familiares, ou fazer compras a partir da conveniência da sua casa, também pode ser problemático quando chega a altura de procurar um emprego.

Há inúmeras histórias de pessoas que trocam as mãos pelos pés online e acabam por sabotar potenciais ofertas de emprego. Existem muitas histórias de mau comportamento nas redes sociais que fazem abanar a cabeça. Não seja como estas pessoas. Só porque as redes sociais estão lá, não significa que são um canal para expressar todos os seus pensamentos e emoções, por muito incendiários que sejam. As acções e as palavras têm consequências. Não perca uma grande oportunidade porque não pensou antes de clicar em comentar. Eis como limpar as suas redes sociais antes de procurar um emprego.

redes sociais

torne as suas contas privadas

Muitas redes sociais têm a opção de colocar a sua conta privada, desta forma o conteúdo que partilha só pode ser visto por pessoas que permita. Isto inclui o Facebook e o Instagram. Se não quiser censurar-se online, tornar as suas contas privadas é uma opção segura. Isto permite-lhe dizer o que pensa e representar-se como quiser, sem pôr em risco a sua reputação ou qualquer potencial oferta de emprego.

 

apague fotos e mensagens questionáveis

Se tornar as suas contas privadas não for uma opção ou não for algo que queira fazer, pode optar por uma “limpeza” às suas redes sociais. Este processo pode ser um pouco mais intensivo e envolve a verificação das suas contas em busca de conteúdos que possam ser considerados ofensivos e a sua remoção. Procura de palavras ou frases ofensivas que possa ter usado, gritos mal-humorados ou opiniões políticas polarizantes. Se isso parecer enfadonho, há algumas ferramentas úteis que podem acelerar este processo.

Remova qualquer conteúdo que possa ser escandaloso. As fotografias de si a enlouquecer com os mojitos nas férias podem estar no limite. Alguns empregadores podem compreender, mas outros nem por isso. Em caso de dúvida, é provavelmente melhor salvar as suas manias ou opiniões mais loucas para canais mais privados.

 

pesquise por si mesmo no Google

Google o nome que pretende utilizar profissionalmente e veja o que aparece. Se tiver um nome comum, isto pode ser menos problemático, mas se o seu nome for único, conteúdos sobre si podem dominar os resultados. Os recrutadores curiosos usam frequentemente o Google como atalho para verificar as suas redes sociais, por isso é bom saber o que vão encontrar. Pode ser que simplesmente apareçam algumas contas antigas das quais se tenha esquecido. Livre-se de qualquer coisa que já não represente a sua marca profissional. Procure limpar a primeira página. Os recrutadores raramente irão verificar para além disso. O algoritmo do Google pode levar alguns dias para actualizar os resultados, por isso não se esqueça de verificar novamente depois de remover o conteúdo para ver o que está actualmente a divulgar.

 

desactive contas que não utiliza

Tem uma antiga conta MySpace ou Hi5 que não verifica há anos? Ou talvez uma conta antiga no Twitter que ficou inactiva durante a maior parte da década? Talvez seja altura de apagar essas velhas relíquias. Se já não forem relevantes para a sua marca pessoal e não as tiver acompanhado, não vale a pena arriscar que um empregador as encontre e o julgue com base nelas. Se realmente não consegue suportar apagá-las, no mínimo assegure-se de que não estão ligadas ao seu nome profissional.

 

escolhe uma fotografia de perfil actual

Se optar por manter perfis sociais activos ligados ao seu nome profissional, escolha fotos de perfil apresentáveis e actualizadas. Não têm de ser fotografias profissionais com fato e gravata, mas fotografias claras de si, de preferência com aspecto de pessoa acessível, são ideais. Fotos comprometedoras, de festas demasiado duras, poses de cara de pato ou qualquer coisa que possa fazer um potencial empregador se encolher é preferível evitar. Além disso, certifique-se de que foi tirada recentemente; quer que os empregadores o reconheçam se o conhecerem pessoalmente!

 

actualize as suas bios

Uma letra da canção pode ter sido a sua descrição de perfil preferida no início dos anos 2000, mas pode não estar a apresentá-lo da melhor maneira quando se procura um emprego. Em vez de se apresentar como um adolescente mal-humorado que não consegue não partilhar letras dos Green Day, opte por uma descrição significativa de si mesmo. A descrição do seu perfil não tem de estar completamente concentrada na sua carreira, embora utilizar uma ou duas linhas sobre o que faz não lhe faça mal! Os passatempos, os interesses e os conhecimentos sobre si completam o seu perfil e dão aos potenciais empregadores uma imagem de quem você é e se você se encaixaria no seu local de trabalho.

 

verifique quem segue

Faça uma auditoria rápida dos seus seguidores para eliminar conteúdos questionáveis que está a seguir. (Um bónus adicional, agora é a sua oportunidade de eliminar todas as contas que tem sido demasiado preguiçoso para não seguir, mas nas quais já não está interessado). Talvez esteja a seguir uma celebridade desonrada, ou um amigo que tem o mau hábito de fazer bocas no twitter. No entanto, é bastante improvável que os empregadores cheguem ao ponto de julgar o seu gosto por celebridades de reality shows. Por isso, não se preocupe demasiado com este passo.

 

trate os outros como quer ser tratado

Por último, mas certamente não menos importante, siga sempre a regra de ouro: trate os outros como quer ser tratado. Desde pequeno este mantra foi-lhe provavelmente repetido por pais, professores e outros adultos responsáveis. Coloque-o em bom uso. Isto também inclui na Internet! Fale com os outros com respeito. Se uma conversa nas redes sociais se descontrolar, dê um passo atrás e afaste-se da situação. A sua reputação irá agradecer-lhe.

fonte: randstad canada