10 princípios para ser um comunicador de excelência

Uma comunicação eficaz é essencial a uma carreira bem-sucedida. E há características que todos os grandes comunicadores têm, que os profissionais com aspirações de liderança podem, e devem, por em prática.

De acordo com Mike Myatt, especialista em liderança, para se ser um grande comunicador, e, quem sabe, um grande líder, é preciso pôr em prática estes dez princípios, que elencou para a Forbes:

 

1. ter uma mente aberta

A rigidez de uma mente fechada é o factor mais limitador de novas oportunidades. Um líder fortalece e enriquece as suas ideias quando se propõe debater com quem tem opiniões discordantes e posições opostas, com o objectivo não de convencê-los a mudar de ideias, mas de compreender a sua argumentação. Assim, esteja aberto ao diálogo com quem o confronta e desafia. O mais importante não é a opinião em si, mas a abertura e vontade para debater, de mente aberta, e aprender.

 

2. saber ouvir

Todos os grandes líderes sabem quando falar e quando ficar calados. Repetir a sua mensagem até á exaustão não terá o mesmo resultado de uma conversa, em que se cativa o outro, ouvindo e aceitando o seu ponto de vista, explicando depois porque não concorda, se for o caso. A melhor forma de comunicar desenvolve-se num diálogo e não num monólogo. Se estiver a fazer uma palestra, os outros podem apreender novas ideias e conceitos, mas quem a protagoniza não está a aumentar o seu conhecimento. E a sua mensagem vai ganhar mais força se ouvir o outro.

 

3. ler nas entrelinhas

Qualquer grande líder tem de ser muito hábil na capacidade de ler o que não foi dito. Numa época de comunicação instantânea, onde parece existir uma corrida desenfreada para se dizer o que se pensa, sem parar para pensar em como a mensagem será percebida, a capacidade de perceber o que está para além do discurso verbalizado pode ser o que o vai diferenciar e tornar extraordinário. Manter os olhos e os ouvidos abertos e a “boca” fechada, vai aumentar a sua consciência sobre os temas.

 

4. manter o foco nos outros

Os melhores comunicadores são hábeis não só a aprender e compilar informações enquanto comunicam, mas também a propor ideias, alinhar expectativas, difundir a sua visão e inspirar à acção. Pode parecer contra-intuitivo, mas se se concentrar mais no que os outros querem e nos seus interesses, vai aprender mais e, mais facilmente, alcançar o seu principal objectivo – fazer passar a sua mensagem.

 

5. substituir o ego pela empatia

Ser franco na sua comunicação, com empatia e zelo, ao invés de mostrar arrogância, orgulho e um ego desproporcionado, vai trazer resultados imediatos à sua comunicação. Uma imagem demasiado trabalhada e elaborada vai retirar autenticidade à sua mensagem. Se for transparente e empático, vai conseguir transformar dúvida em confiança.

 

6. evitar discursos ambíguos

Um discurso transparente, vai conseguir transformar dúvida em confiança. Quando um líder é digno de confiança, as pessoas tendem a defender a sua causa, algo que dificilmente fariam por uma pessoa que percepcionem como pouco íntegra. Mas não se pode pedir confiança; confiança conquista-se com as acções certas.

 

7. ser específico

No seguimento do ponto anterior, para evitar um discurso que pode ter várias interpretações, o melhor é ser específico. Aprenda a comunicar com clareza. Um discurso simples e conciso é sempre melhor do que um discurso complicado e confuso. É importante aprender a ser directos, evitando rodeios que distraiam e dispersem a atenção antes de chegar ao ponto essencial. Tempo é dinheiro, e nunca como actualmente o tempo foi um bem tão escasso, por isso elimine o supérfluo. Concentre-se na mensagem central e faça valer cada palavra.

 

8. personalizar

Para que a sua mensagem seja eficaz e atinja o seu objectivo – que os outros a percebam da maneira que pretende -, aposta numa comunicação mais “pessoal” e não meramente corporativa. Quanto mais envolvente for a comunicação, mais eficaz e persuasiva será. Costuma dizer-se que “às pessoas não interessa o quanto você sabe, se elas não souberem o quanto você se importa.” Se não promover relações com significado com as pessoas, não vai perceber o que eles têm em mente, até que seja tarde demais para conseguir fazer alguma coisa a respeito.

 

9. estar informado

Seja especialista nos assuntos sobre os quais fala. Domine os temas. Se não demonstrar experiência no tema, não vai ser ouvido, muito menos levado a sério. As pessoas procuram e valorizam quem lhes acrescente valor. Certamente que já ouviu a afirmação que “mais importante do que o que se diz, é como se diz”, mas não descure o conteúdo. Os bons comunicadores preocupam-se tanto como o “que” quanto com o “como”, não fazendo sobrepor a forma à substância.

10. falar para grupos como se fosse para uma só pessoa

Saber como trabalhar uma sala cheia de pessoas e estabelecer credibilidade e confiança são chaves para interações bem-sucedidas. Os líderes nem sempre têm o luxo de falar com indivíduos num ambiente íntimo, por isso há que conseguir falar para uma sala com 10 pessoas e um auditório com 10 mil, como se estivesse a falar individualmente com cada um.

Além destes princípios, é importante saber o que fazer quando a sua mensagem não se adapta ao público. Se a sua experiência, empatia ou clareza não têm o efeito desejado, pode precisar de ter que adaptar a mensagem, na hora. Ou seja, tenha sempre um “plano de contingência”.

tags talento