Se já tem experiência no mundo do trabalho, provavelmente já ouviu todos os tipos de conselhos bem-intencionados sobre o que deve fazer para ser um bom colaborador, um bom colega de equipa ou um bom chefe. Alguns desses conselhos são ótimos, outros nem por isso. No entanto, existem alguns conselhos que são intemporais e que se aplicam a todos os níveis e setores de competências. Quer seja um colaborador novinho em folha que está apenas no seu primeiro emprego, ou um líder com algumas décadas de experiência, aqui estão 6 conselhos essenciais que nunca é tarde (ou muito cedo) para seguir.

1. Os bons colegas promovem um bom trabalho

As suas relações no trabalho importam tanto quanto o trabalho que faz. Colegas de trabalho inteligentes e capazes, com os quais pode contar para ajudá-lo a sair de qualquer situação, ou apenas apoiar o seu trabalho diário são inestimáveis. Se se cercar de pessoas inteligentes, o vosso trabalho de equipa será melhor ainda. As pessoas colaborativas, funcionam melhor quando têm uma ótima equipa para trocar ideias e partilhar o volume de trabalho. Mesmo se você estiver a trabalhar numa função altamente independente - por exemplo, como freelancer -, certamente que ainda se relaciona com pessoas diariamente, e essas pessoas afetam sua vida profissional. Quer esteja à procura de um novo emprego, a tomar decisões de contratação ou à procura de novos clientes, escolha os seus colegas de trabalho com cuidado, pois eles terão um enorme impacto no resultado do seu trabalho e na sua felicidade em geral.


2. Você é o seu melhor advogado

Precisa de algo no trabalho? Peça! Muitas vezes, temos medo de falar quando algo não está certo. Em vez disso, sofremos em silêncio sem uma boa justificação. Por mais que o desejem, o seu chefe ou colegas de trabalho não conseguem ler a sua mente. Se precisa de algo para fazer o seu trabalho da melhor maneira possível, seja o seu advogado mais forte. Certamente o seu chefe e colegas devem ser um sistema de apoio para ajudá-lo a alcançar os seus objetivos. No entanto, cabe a si determinar esses objetivos e falar sobre o que considera importante. Sente que merece um aumento depois de assumir um grande projeto? Sente-se sobrecarregado pela com a angariação de alguns novos clientes? Gostaria de poder trabalhar em casa um pouco mais frequentemente? Todos esses são objetivos que deve comunicar! Ninguém o saberá, a menos que o diga. Ficará chocado com a potência da sua voz. Além disso, quanto mais você a usa, mais fácil se torna falar!


3. Correr riscos compensa

Existe um pouco de verdade no clichê “sem dor, sem conquista”. O que é fácil e seguro raramente leva a grandes vitórias, especialmente no trabalho. Se você se esforçar e correr riscos, mesmo que calculados, é mais provável que obtenha maiores ganhos a longo prazo. Não tenha medo de tentar algo novo e causar impacto. Ninguém jamais fez algo de bom ou inovador, mantendo o status quo e realizando as mesmas tarefas antigas dia após dia. Assuma riscos e tente algo novo. Mesmo que não consiga na primeira tentativa, irá aprender algo que pode utilizar na próxima.

4. A bondade nunca é um desperdício

Ser uma pessoa gentil que se preocupa com os outros é a característica mais transferível de todas. Ajude um colega de trabalho que está atrasado no prazo. Seja empático quando um dos seus subordinados diretos precisar de uma folga. Ofereça-se para ir buscar a comida de alguém que está a trabalhar durante o almoço. Ter bondade e respeito fará com que obtenha respeito em troca, um local de trabalho com respeito mútuo é mais forte. Quer seja o chefe de alguém ou um estagiário recém-formado, a gentileza será sempre recompensada no futuro. Lembre-se de que pode ser firme e decisivo, mesmo enquanto preocupado pelas dificuldades dos outros. Pode sempre manter os seus limites enquanto é gentil e respeitoso.

5. Investir em conhecimento antes de investir nas ferramentas

Se tenciona  colocar todos os seus ovos na mesma cesta (não o recomendamos!), utilize a cesta do conhecimento. As ferramentas vêm e vão. Antigamente, o Netscape era o navegador preferido para a grande maioria da população. Hoje, estamos dispostos a apostar que não pensa nesse nome há décadas. Softwares, ferramentas, plataformas, como quiser chamá-los, são um meio para atingir um fim. Claro que são úteis de ter à sua disposição, mas não deve ser a soma total da sua experiência de trabalho. Não há substituto para a experiência e o conhecimento adquirido com muito esforço. Guarde tempo todas semanas para se familiarizar com as tendências e investir no seu desenvolvimento profissional. Se a sua empresa oferece oportunidades de fazer cursos ou aprender novas competências, aproveite! Garantimos em 5 anos que essas experiências de aprendizagem serão mais valiosas do que investir em alguma tecnologia interessante.

6. Colocar sempre a saúde mental em primeiro lugar

Não vale a pena sacrificar a sua saúde mental por nenhum trabalho. O trabalho é um meio para um fim:  viver a sua vida. Se a sua vida profissional está a prejudicar o seu estado mental, é altura de dar um passo atrás e reavaliar o que deve mudar. Stress e infelicidade não devem ser uma constante no seu estado de espírito, não importa onde trabalha. É compreensível passar por alturas em que existe um grande projeto ou prazo que aumenta temporariamente seu nível de stress. É difícil evitar completamente o stress. No entanto, esses projetos devem ir e vir, não ser a norma. Coloque sempre a sua saúde mental e felicidade em primeiro lugar. Se sua vida profissional não é sustentável ou precisa de tempo para alcançar um estado de espírito saudável, faça-o. Só assim conseguirá  ser um melhor empregado, chefe ou colega de trabalho quando se sentir a 100%.