youplan: a experiência

Falamos muito em transformação e na necessidade de continuamente nos prepararmos para a mesma. Mas a decisão de avançar nunca é fácil, exige coragem, mas também confiança, não apenas de quem a lidera, mas de todos os envolvidos.

Conhecemos bem o cartoon em que todos levantam a mão para a mudança, mas ninguém o faz quando questionamos se estão disponíveis para mudar. Mas será que ainda podemos fazer a questão?

Não, o mundo mudou mesmo e vai mudar ainda mais, não é uma opção. Todos os estudos falam de velocidades nunca vistas desta transformação digital e por isso temos a responsabilidade de assumir a nossa posição de liderança na experimentação de novas ferramentas, sabendo que vamos desbravar uma nova forma de trabalhar e que vamos transformar o mundo do trabalho. Mas nunca o fazemos sozinhos. Muito menos para nós. Fazê-mo-lo acreditando que são inovações para os nossos clientes, para os nossos colaboradores e para os nossos candidatos.

O YouPlan é exatamente esta história, já com um ano, mas ainda longe de todo o seu potencial. Em 2018 posicionamo-nos para que Portugal fosse um dos primeiros países a utilizar o produto. Acreditamos que assim como nos descobrimentos o gene da coragem e da visão, além da vontade de ser maior do que qualquer limite terrestre, não nos limita, mas só nos dá vantagem de testar e de implementar novas soluções. Da mesma forma conhecemos os nossos clientes. Sabemos as suas dores e a sua abertura para reconhecer o potencial da inovação e a coragem para estarem conosco neste caminho.

Na primeira metade do ano passado estivemos a desenvolver o produto, adaptar e influenciar para que estivesse mais perto das nossas necessidades locais e a beber toda a informação e boas práticas dos países envolvidos. Na segunda metade do ano apresentámos o YouPlan. Quisemos ouvir os nossos clientes e avançar para a implementação, reconhecendo a necessidade de parametrizar e de estar sempre ao vosso lado. O ano terminou acima do nosso objetivo em termos de aceitação, um sucesso que ainda nos motiva mais para querermos ir mais longe.

2019 é o ano da utilização. Já estamos a trabalhar convosco para que os nossos colaboradores não tenham apenas a aplicação, mas que a consultem. Temos um plano para que esta app seja cada vez mais relevante e que os seus conteúdos não fiquem apenas pelos horários, turnos e avaliações. Sabemos que a tendência do mobile é generalizada e transversal no nosso país, por isso acreditamos que estamos um passo mais à frente para nos ligarmos a estas pessoas e comunicarmos com elas.

Em paralelo esta solução permite-nos também ter as pessoas segmentadas para mais rapidamente aceitaram os turnos e os horários. Uma comunicação que deixa de exigir e-mails e que reduz drasticamente o trabalho administrativo. Mas o futuro tem ainda um potencial maior. Queremos não só mais conteúdos, mas também mais funcionalidades, menos restrições de acesso a esta aplicação e que sirva não apenas para processos administrativos mas também com plataforma de recrutamento e de retenção.

Temos a nossa equipa de inovação global sempre a trabalhar em novos desenvolvimentos e em Portugal uma área também focada nesta e noutras implementações. Por si, por nós, pelos talentos estaremos sempre na primeira fila de novos produtos que façam a diferença no mundo do trabalho. E porque só faz sentido fazê-lo em conjunto temos esta newsletter, para partilhar consigo a experiência de quem está a bordo desta transformação, mas também partilhar melhores práticas, tutoriais e os nossos números. Todos os meses o nosso product owner, Bernardo Bello vai escrever o que vem por aí e em maio vamos mesmo realizar um webinar para que possa esclarecer as suas questões e partilhar experiências, não só connosco mas também com os nossos clientes.

A mim pessoalmente resta-me agradecer. Agradecer a sua confiança e coragem, a ousadia dos nossos consultores, a inovação das nossas equipas e a aceitação dos nossos colaboradores de um produto que acreditamos que vai mesmo transformar o  mundo do trabalho.

 

José Miguel Leonardo, CEO Randstad Portugal