Na era digital em que vivemos, realizar entrevistas remotamente, por telefone ou vídeo, não é um conceito novo e cada vez há mais empresas a adoptar métodos de recrutamento online.

As entrevistas digitais revelam-se fundamentais durante o confinamento. Não só porque nos protegem, como demonstram que o recrutamento não necessita parar, e ainda dão alguma confiança a quem está sem emprego, visto que permitem que as organizações continuem a procurar, entrevistar e contratar novos colaboradores à distância.

Embora seja uma prática disponível há algum tempo, reconheço que foi o bloqueio provocado pelo Covid-19 que me fez encarar esta nova maneira de recrutar como uma mais-valia. Permite uma maior optimização do tempo, redução de custos, uma diminuição significativa das faltas a entrevista e a possibilidade de validar algumas competências a nível digital, fundamentais para a nova realidade laboral. Pedir aos candidatos para que a entrevista seja feita remotamente revelou-se muito positivo, tendo grande aceitação pelos mesmos.

As entrevistas online devem ter os mesmos objectivos que as entrevistas presenciais, recolher toda a informação necessária para garantir que o candidato é a pessoa certa para a função, mas têm também algumas diferenças importantes, para as quais tanto o entrevistador como o entrevistado devem estar preparados.

Embora pareça algo simples, o sucesso da entrevista online depende muito do cuidado que o entrevistador tem na sua preparação. Requer conhecimento, técnicas e até um pouco de jogo de cintura para gerir algum imprevisto. Tal como na entrevista presencial, é o recrutador que conduz a entrevista online, a sua preparação para esta etapa é importantíssima. Normalmente, as entrevistas presenciais possuem um roteiro pré-definido, o que também deve acontecer na entrevista online.

Antes de começar a entrevista, deve testar-se a luminosidade do ambiente e o equipamento, para assegurar que a comunicação acontece da melhor forma possível.

É essencial criar um bom ambiente – criar empatia com o candidato, deixá-lo mais tranquilo. O facto de estar a ser avaliado pode criar alguma ansiedade, e realizar a entrevista através de uma câmara pode trazer nervosismo acrescido. Iniciar o contacto com uma conversa informal, por exemplo sobre a experiência em entrevistas online, pode ajudar a descontrair e melhorar a prestação do candidato.

A entrevista online pode apresentar desafios a nível tecnológico, por exemplo, o software de videoconferência pode falhar de vez em quando, e pode tornar-se frustrante. Para salvaguardar esta situação, é importante ter um plano de backup - antes da entrevista, encaminhar ao entrevistado os seus contactos, pois em caso de falhas na comunicação, uma chamada telefónica ou o reagendamento para mais tarde são soluções possíveis.

O outro elemento –chave da entrevista  online, é o cuidado que o candidato deve ter em causar uma boa impressão.  Para isso, enquanto candidato, deve também assegurar-se de que cria todas as condições para que a entrevista corra bem. Para tal deve ter em conta alguns aspectos:

  • testar a tecnologia - verificar a ligação à Internet, fechar programas antes de começar a entrevista para deixar o computador mais rápido.
  • familiarizar-se com o equipamento e o software necessários e verificar antecipadamente se tudo funciona
  • evitar possíveis distracções - desligar as ligações e as notificações mais recorrentes, tanto aplicações no computador como no telemóvel.
  • vestir-se de forma adequada – o facto da entrevista se realizar num local onde se sente mais à vontade, não significa que deva descuidar a sua aparência. Cuide de si e da sua imagem, talcomo faria para uma entrevista presencial.
  • a escolha de um local um adequado para a entrevista é muito importante – um sitio isolado onde não esteja sujeito a distrações, a barulho, ou a interrupções por parte de terceiros. Ter também em atenção ao ângulo da câmara e arrumar o espaço que será visível na imagem.
  • deve ter papel e caneta por perto, uma cópia do currículo que pode consultar durante a entrevista, assim como uma lista de perguntas ou pontos que gostaria de discutir durante a entrevista. 
  • fazer contato com os olhos - durante uma entrevista online é mais difícil do que se imagina, mas olhar diretamente para a câmara mostra confiança. Ao responder às perguntas, deverá focar o olhar diretamente na câmara, e não no rosto do entrevistador ou no seu. 
  • ter em atenção a linguagem corporal - é mais difícil ler a linguagem corporal através de um vídeo, portanto, esteja ciente da linguagem não-verbal. Lembre-se de sorrir e acenar com a cabeça quando o entrevistador falar. Sente-se direito e aja como faria durante uma entrevista presencial.

Realizar o processo de recrutamento e selecção de forma totalmente digital era algo desconhecido, e até desconfortável, para alguns técnicos de recrutamento e candidatos, mas a pandemia Covid-19 transformou repentinamente o nosso estilo de vida e modelos de trabalho, mostrou que é possível e, por vezes, até vantajoso trabalhar remotamente. É um bom momento para adoptarmos procedimentos mais inovadores, rápidos e eficientes. 

O desconhecido causa receio e ansiedade, mas obriga-nos a desafiarmo-nos e promove o crescimento.

 

escrito por
Dora Faustino

Dora Faustino

recruitment consultant, randstad portugal