A liderança no ambiente de trabalho é um dos fatores mais importantes na gestão das organizações, uma vez que potencia a eficiência dos colaboradores e influencia o alcance efetivo dos objetivos delineados a curto, médio e longo prazo.


Enquanto consultora de Recursos Humanos uma das críticas mais mencionadas pelos próprios candidatos no processo de procura ativa de um novo desafio profissional acaba por ser o facto dos seus líderes não conseguirem criar um ambiente de trabalho saudável na sua própria organização. Elevar a produtividade e alcançar os melhores resultados depende de um trabalho conjunto, entre o líder e as suas equipas, mas é o líder que tem o dever de orientar e capacitar as suas equipas nesse sentido.


Sendo o ambiente de trabalho um dos aspetos mais evidentes e importantes para os candidatos na busca de um novo desafio profissional torna-se crucial partilhar alguns conhecimentos sobre como a mudança de comportamento dos próprios líderes pode aumentar a motivação dos seus próprios colaboradores, incentivar a comunicação e a criação de relações interpessoais saudáveis que contribuam para esta harmonia organizacional.


Efetivamente é quando o líder dedica parte do seu tempo a orientar, delegar e acompanhar cada colaborador da sua equipa, no sentido de alcançar os objetivos estipulados, que se desenvolvem as relações mais saudáveis dentro das distintas organizações, o que se traduz no desenvolvimento de ambientes de trabalho mais cooperativos e produtivos, procurados pela maioria dos colaboradores.
Em simultâneo, o facto de o líder ouvir os diferentes elementos da sua equipa, identificar possíveis dificuldades nos processos, evidenciar potencialidades de cada colaborador e apoiar na resolução de problemas, ajudam a que os colaboradores se tornem conscientes da sua importância para o negócio, potenciando o alcance de melhores resultados.


Em suma, nos dias correntes e na área da consultoria dos recursos humanos verifica-se de facto que o ambiente de trabalho acaba por ser um fator potenciador da retenção dos colaboradores, mas cabe aos líderes a promoção deste ambiente de trabalho saudável e produtivo, para que as suas equipas se sintam motivadas e realizadas no desempenho das suas funções.
 

artigo por:
this is a woman

Inês Pires

consultora, área professionals, randstad portugal