<p>O mercado de recrutamento é, como qualquer mercado de trabalho, influenciado por diversas componentes do seu macroambiente e vai naturalmente flutuando ao longo do ano. Celso Santos, Business Unit Manager da área Professionals da Randstad, explica um pouco mais sobre estas tendências que irão marcar o fim do ano neste setor.</p>
<p>Os perfis com maior procura neste momento, são os da área das tecnologias de informação, de engenharia, de retalho e também existe uma grande incidência na área do turismo.<br>
Este último é algo que já se pode constatar pelo forte crescimento e aposta no turismo em Portugal que tem vindo a acontecer ao longo dos anos. <br>
Graças a este crescimento exponencial da área, a maior procura por estes perfis incide nas grandes cidades de Lisboa e Porto.<br>
Esta é uma evolução idêntica à do ano passado, sem grandes distinções.<br>
Relativamente à área de tecnologias, são os perfis mais procurados neste momento e os que, por outro lado, são os mais difíceis de contratar, pela escassez de talento disponível.<br>
A aposta nesta área está a interessar cada vez mais jovens que ingressam licenciaturas relacionadas com IT, atraídos não só pelas condições atuais destas funções, como a comunicação de projetos e empresas inovadoras que demonstram que esta área tem um ramo abrangente de hipóteses de sucesso.</p>
<p>Inversamente, é possível observar uma baixa nos últimos anos, na procura por perfis para o setor da construção civil.<br>
Esta tendência nos diferentes perfis profissionais dita a forma como o mercado de trabalho se está a moldar, adaptado às exigências que se encontram neste momento.<br>
Derivado desta direção, os salários são influenciados pela lei da oferta e procura, em que áreas com maior procura e escassez de candidatos irá aumentar exponencialmente a remuneração.</p>
<p>O factor diferenciador no processo de recrutamento<br><br>
Para a procura e captação destes perfis-chave, é necessário que as empresas se destaquem no mercado e mostram as mais valias que têm aos candidatos, de forma a atraí-los e alocá-los às melhores oportunidades do mercado de trabalho.<br>
Numa nova realidade, em que os candidatos não consideram só o salário ou a progressão de carreira como algo atrativo, agora os projetos inovadores e a cultura de empresa mostram uma grande fonte de atração para esta nova geração de trabalhadores.</p>
<p>Para captar os melhores profissionais, a Randstad consegue aliar a realidade tecnológica que vivemos atualmente, com o fator humano. A relação humana que se estabelece com cada candidato é uma grande vantagem competitiva e determinante para alcançar a confiança do candidato e alcançar o melhor match com os melhores projetos.</p>
<div> </div>