inovador no negócio e na gestão de pessoas

A CitNOW surgiu em Portugal para lançar uma ferramenta que não existia no sector em que actuam. E tem-no feito, não com estrutura de colaboradores a full time, mas antes com uma estrutura simplificada e lean, que assenta em contratos de associate consultants.

 

A CitNOW – lê-se “see it now” – «é uma solução tecnológica digital que permite aos concessionários automóvel comunicarem com os seus clientes através de vídeos personalizados, seguros, mensuráveis, eficientes e com imagem de marca, aumentando, assim, a sua experiência». Tem representação em Portugal desde 2016, ano em que não existia qualquer implementação desta ferramenta de vídeo no País e em que começaram a dar os primeiros passos com projectos-piloto em solo nacional. Hoje operam em mais de 130 concessionários, a nível nacional.

Hugo Morgado, country manager da CitNOW Portugal, explica que esta aposta está relacionada com a visão estratégica da marca – que foi criada no Reino Unido – em acompanhar as expansões do sector automóvel, a nível europeu e mundial, e do universo digital, registado globalmente. E o mercado português, embora pequeno, é uma referência a nível europeu», garante.

Em entrevista, o responsável fala não só do negócio, mas da forma inovadora como gerem as suas pessoas, acreditando que é nessa flexibilidade que se vai basear o trabalho, num futuro não muito longínquo.

 

A CitNOW faz smart vídeo, especificamente para o sector automóvel. Porquê esta especificidade e porquê esse sector?

Com a evolução do digital e das compras online, foi detectada uma lacuna no sector automóvel. A CitNOW foi precisamente criada e desenvolvida para dar resposta a este gap e para unir estes dois universos, permitindo correlacionar um sector totalmente enraizado na sociedade com os novos hábitos de consumo, isto é, aproximar o mercado automóvel aos novos hábitos de compra dos utilizadores.

Tal como no posicionamento de mercado, o denominador comum centra-se em “estar onde os clientes estão”, pelo que a CitNOW coloca “online” os concessionários, através de uma ferramenta cuja utilização é cada vez maior – o vídeo. Neste caso, a especialização e o conhecimento profundo do sector são a chave para o sucesso da actividade da CitNOW.

 

Qual é a vossa proposta de valor? O que os diferencia no mercado?

A proposta de valor da CitNOW é, essencialmente, o conhecimento do sector e a vasta experiência das nossas equipas. Desde o desenvolvimento das soluções tecnológicas à sua implementação no “terreno”, a nossa robustez como plataforma e a perfeita adequação aos processos do sector fazem da CitNOW líder deste mercado.

Todos os colaboradores da empresa estão totalmente familiarizados com os processos e desafios associados a esta indústria, em todas as componentes-chave do retalho – quer no serviço de venda quer no serviço pós-venda. Acresce, ainda, que todos os colaboradores CitNOW têm vastos anos de experiência no sector automóvel e conhecem as suas dinâmicas e processos ao detalhe, sendo que só assim é possível acrescentar valor aos nossos clientes.

 

Não obstante, não têm uma estrutura de colaboradores a full time, trabalhando com uma estrutura simplificada e lean, que assenta em contratos de associate consultants, que colaboram com a CitNOW em espírito de projecto. Como é feita a Gestão de Pessoas neste contexto?

Todos os nossos associate consultants passam por um processo de selecção muito rigoroso e por sessões de formação interna – que permitem um conhecimentos detalhado dos produtos e cultura CitNOW –, que duram vários dias, garantindo que estes colaboradores ficam “aculturados” com o conceito “smart vídeo”. Neste modelo, o trabalho de gestão de pessoas passa essencialmente por uma comunicação estreita e um eficaz planeamento de projecto, garantindo que todos os colaboradores estão “na mesma na página”.

 

Esses consultores trabalham para vocês e, calculo, para outras empresas. Acredita que é por aí que vai passar o futuro do trabalho, principalmente num contexto de escassez de talento?

Acredito que sim e acredito, também, que o futuro do trabalho passará por soluções mais flexíveis. Veja-se, por exemplo, a evolução do trabalho a partir de casa ou a proliferação de espaços de cowork. Cada vez mais o conceito de trabalho para uma vida vai desaparecendo e a procura por projectos desafiantes e flexibilidade de horários e agendas aumenta.

 

Quais as particularidades de trabalhar neste "formato"? Quais as vantagens e desvantagens?

As principais vantagens de trabalhar neste formato passam claramente pela flexibilidade, simplicidade e “liberdade” da estrutura. A desvantagem é, no entanto, não ter alguém “sentado” e disponível a qualquer hora.

 

E a cultura da empresa, como é trabalhada e assegurada?

A cultura da CitNOW é trabalhada constantemente através de formações regulares e de partilha de informação, concretizada através de plataformas digitais designadas para o propósito, às quais todos os colaboradores têm acesso. Além disso, apostamos numa comunicação regular entre os diferentes colaboradores, organizando reuniões, onde partilhamos o trabalho concretizado.  

 

Quais os seus principais desafios na gestão da equipa?

Na gestão de uma equipa de trabalho deste género, diria que o principal desafio é, de facto, a conciliação de agendas. No entanto, conseguimos constituir uma equipa de associate consultants com diferentes qualidades e conhecimentos, que nos permite fazer face às solicitações dos nossos clientes.

 

Na casa-mãe, o trabalho por projecto também é fomentado?

Sim, embora aí a “máquina” tenha de ser alimentada de uma forma mais sustentada, especialmente no que diz respeito ao desenvolvimento de sistemas e das soluções CitNOW, bem como a todas as actividades de suporte.

 

Qual o perfil-tipo das pessoas com quem colaboram em Portugal?

Não há propriamente um perfil-tipo para os colaboradores da CitNOW em Portugal. Mas diria que a experiência no sector é um factor determinante. Aliada a essa experiência, a capacidade de comunicação e o know-how na implementação de projectos em concessionários, são os elementos-chave para um colaborador CitNOW.

Procuramos essencialmente colaboradores com capacidade de adaptação a diferentes realidades e, acima de tudo, flexibilidade. No nosso modelo de negócio, o colaborador tem de ser capaz de dar resposta na venda de um projecto, na implementação, tendo, ainda, de ser capaz de dar suporte a projetos já existentes.

 

Têm tido dificuldade em encontrar talentos com essas características?

O mercado nacional tem muito talento e não temos tido qualquer dificuldade em encontrar os melhores profissionais para colaborar com a CitNOW.

 

O que é que os profissionais com os quais trabalham mais valorizam? O que acredita que faz com que escolham trabalhar com vocês?

Acreditamos que os principais factores de interesse para colaborar com a CitNOW são o desafio e o factor de inovação que representamos. Os nossos profissionais valorizam colaborar com uma empresa que pensa no futuro do sector e na forma como este comunica com os seus clientes. De certa forma, isso também os valoriza e abre portas e novos caminhos.

 

O que diria que vos torna um bom local para trabalhar? Qual é a vossa proposta de valor neste âmbito? 

A CitNOW é um bom local para trabalhar principalmente por toda a transparência e frontalidade com que gerimos os processos com os nossos colaboradores e associate consultants.

 

Quais os principais desafios que perspectivam em termos de Gestão de Pessoas?

Ao nível humano, os desafios passarão sempre pela adequação dos recursos à capacidade de implementar projectos, mas acredito que estamos a fazer um bom trabalho nesse sentido.

 

E em termos de negócio, quais têm sido os principais desafios?

A esse nível, o principal desafio da CitNOW é, de facto, a gestão da mudança. Estamos a falar da introdução de uma ferramenta que mexe com os processos de negócio e que expõe os seus intervenientes – desde vendedores, técnicos, consultores de serviço, etc. – de uma forma completamente inovadora e diferente do que tem sido feito desde sempre. Os benefícios das soluções CitNOW são absorvidos e compreendidos imediatamente, mas a sua implementação tem os seus desafios. Daí a importância da experiência das nossas equipas.

Futuramente, queremos expandir e alcançar novos clientes e novas realidades. Estamos constantemente a inovar e a introduzir novas soluções no mercado, pelo que comunicar estas novas soluções e fazê-las chegar aos nossos clientes é o desafio mais próximo e evidente.

 

Mas a receptividade do mercado português tem sido boa? As empresas já estão despertas para a vantagem do tipo de soluções que oferecem?

Sim, as empresas nacionais já estão totalmente conscientes das vantagens desta plataforma. O mercado português já está muito orientado para a digitalização dos processos e é, claramente, propenso a adoptar novas tecnologias e a inseri-las nos processos quotidianos. O sector automóvel não é exceção. Como tal, a indústria sabe que tem de aumentar a experiência digital com os seus clientes e a CitNOW é uma forma rápida e muito eficaz de o fazer, alcançando resultados muito interessantes.