O vídeo tornou-se uma ferramenta cada vez mais comum no recrutamento, quer se trate de entrevistas remotas ou de anúncios de emprego em vídeo. Do lado do candidato, o vídeo CV pode até ser uma excelente oportunidade para se destacar, se seguir certas regras na preparação e execução desta ferramenta original.

Benefícios do vídeo CV

Este formato não só lhe permite destacar-se num mercado de trabalho competitivo, como também é uma excelente forma de mostrar aos recrutadores a sua agilidade face às novas tecnologias, a sua criatividade e fluência oral, essenciais em determinadas profissões. Siga as nossas dicas:

Saiba com quem falar

Muitas empresas ainda estão formatadas ao CV em papel. Se está candidatar-se por exemplo a uma pequena seguradora, deve usar um currículo tradicional. Por outro lado, se trabalha nos setores de hospitalidade, turismo, comunicação, marketing, publicidade ou design, um CV em vídeo é mais apropriado.

Não negligencie o CV em papel

Tenha cuidado, este formato original não o isenta de fazer um CV clássico. Seja uma candidatura espontânea ou uma resposta a um anúncio, a maioria das empresas exige um CV, algumas até utilizam software de recrutamento que classifica os CVs recebidos. É portanto imperativo cuidar do seu CV tradicional, sendo o CV em vídeo um complemento à sua candidatura.

Opte por material de qualidade

Mesmo que não seja o  Martin Scorsese, o seu vídeo tem de ser profissional. Filme com um smartphone ou uma câmera de alta resolução e utilize um tripé, será útil para a estabilidade da imagem. A qualidade do som também é crucial, por isso use um microfone de lapela.

Pense no conteúdo

Em vídeo não precisa de repetir tudo o que está no seu currículo, mas tem que trazer à tona a essência do mesmo. Como pode resumir o seu percurso profissional? O que o motiva nesta posição e nesta empresa? Se domina uma língua estrangeira,esta é também uma oportunidade de impressionar o recrutador, mostrando-lhes o seu talento. Depois leia o seu texto em voz alta até se sentir à vontade. Estima-se que o CV em papel capte a atenção do recrutador durante 31 segundos. Para não a perder com o seu CV vídeo, certifique-se de que não ultrapassa 1 minuto e 30.

Pense no cenário e enquadramento

O melhor é enquadrar o vídeo ao nível do peito com uma luz natural agradável. Se vive no piso térreo com vista para o pátio, ligue todas as luzes mas não utilize luzes de néon que o façam parecer pálido. Preste também atenção à poluição sonora: não se registe quando o seu vizinho decidir refazer a casa de banho dele.

Sorria

A linguagem corporal também é importante. A câmara pode ter um efeito paralisante, mas tente manter-se natural e tirar várias fotografias, se necessário. Em pé ou sentado, pode mexer as mãos, mas tenha cuidado para não ficar demasiado agitado. Idealmente, deve conhecer o seu texto para que não o leia porque deve olhar para a frente, sorrindo. Lembre-se também de cuidar da sua dicção e fazer pausas.

Pense no toque final

Se quiser complementar o seu vídeo, também pode integrar algumas informações como o seu nome ou a posição que procura mas com erros de digitação sóbrios ou editar o seu vídeo, por exemplo. Satisfeito com o resultado, não se esqueça de comprimir o vídeo antes de o transmitir no Youtube, Dailymotion ou Vimeo e redes profissionais. Finalmente, pode integrar o link no seu CV em papel ou enviar o vídeo por transferência por wetransfer para o seu interlocutor.


fonte: randstad frança