assistente social

Tens uma paixão por defender os mais vulneráveis na comunidade? Então, deves considerar trabalhar como assistente social. A profissão requer empatia e defesa da justiça social para as crianças, pessoas com deficiência e idosos. Embora a maioria dos assistentes sociais trabalhe em instituições governamentais, algumas organizações não governamentais que prestam serviços de advocacia também necessitam de assistentes sociais.

ver oportunidades
1

o que é um assistente social?

Trabalhar como assistente social (social worker) é uma profissão exigente que envolve trabalhar com famílias e instituições para promover o impacto social. Como assistente social, promoves a mudança social, o desenvolvimento e a capacitação das comunidades. Por vezes advogas pelos direitos civis, e sensibilizas para a saúde mental e o abuso de crianças. Para além das necessidades comunitárias das pessoas, um assistente social melhora o bem-estar geral dos indivíduos e ajuda-os a satisfazer necessidades básicas e complexas. Uma vez que trabalhas com diversas pessoas, o teu foco está nos mais vulneráveis, oprimidos e pobres. Os assistentes sociais trabalham frequentemente com órfãos, pacientes com doenças prolongadas, idosos, doentes mentais e pessoas com deficiência. Também abordam as injustiças sociais que impedem o bem-estar de uma pessoa, como a discriminação, o abuso físico ou emocional e o abuso de substâncias.

o que faz um assistente social?

O teu trabalho como assistente social envolve a participação em processos legislativos que ajudam na formação de políticas. Ao protegeres os direitos humanos, poderás ter de utilizar poderes e procedimentos legais para equilibrar os direitos das partes envolvidas. É por isso que as instituições de acolhimento têm frequentemente assistentes sociais para ajudar no processo de acolhimento e na prestação de apoio contínuo às crianças no sistema. Ao trabalhares com pessoas mais velhas, a tua função é garantires que recebem o apoio de que necessitam para o seu bem-estar. 

Será que trabalhar como assistente social se adequaria às tuas capacidades de defesa? Então, continua a ler para saberes quais as competências e qualificações de que necessitas para prosperares numa função de assistente social.

empregos como assistente social
empregos como assistente social
2

salário médio de um assistente social

Um assistente social em Portugal recebe, em média, 1.110 euros por mês, correspondentes a 13.319 euros anuais. Apesar de esta ser a média, podes esperar receber melhor quando fores um trabalhador mais experiente, sendo que a perspetiva de aumento salarial vai até aos 15 mil euros anuais. A diferença salarial dependerá do âmbito do papel e da complexidade das responsabilidades. Quando tens mais anos de experiência de trabalho, assumes funções mais complexas, e o teu salário vai refletir isso mesmo. Para além do salário de base, os assistentes sociais também recebem vários benefícios no pacote de remuneração, sendo que algumas instituições concedem subsídios de transporte, seguros médicos e benefícios de pensão aos seus trabalhadores.

que fatores afetam o salário de um assistente social?

O teu salário como assistente social depende da empresa ou instituição para a qual trabalhas e da sua dimensão. Por exemplo, as grandes empresas pagam mais do que as pequenas instituições. Algumas organizações não governamentais dependem de fundos de doadores para gerir programas, o que também afeta a tua estrutura salarial. Para além da dimensão, o teu pacote salarial depende também do facto de a empresa ser pública ou privada. Os assistentes sociais empregados no setor privado são suscetíveis de ganhar mais do que os assistentes sociais que trabalham para instituições governamentais. Trabalhares em grandes cidades com um elevado custo de vida também aumenta as suas perspetivas salariais em comparação com o trabalho em pequenas cidades com um custo de vida reduzido.

3

tipos de assistentes sociais

Os assistentes sociais são frequentemente especializados numa área específica. Alguns dos tipos comuns incluem:

  • assistentes sociais escolares: trabalhas com pais e professores para lidar com bullying, comportamento agressivo e ausências frequentes na escola. Também desenvolves estratégias para melhorar o desenvolvimento social e o desempenho académico nas escolas.
  • assistente social infantil e familiar: como assistente social, ofereces assistência às famílias carenciadas e proteges as crianças vulneráveis. Por exemplo, ajudarás as famílias a encontrar alojamento e a candidatar-se a programas de assistência social. Intervirás também em conflitos familiares, casos de abuso e negligência de crianças. 
  • assistente social de saúde: assistes os doentes na transição dos hospitais para as suas casas. Por vezes, ajuda-los a compreender o diagnóstico e dás conselhos sobre as mudanças no estilo de vida. Para além de forneceres informações, crias grupos de apoio e fazes visitas domiciliárias.
  • assistente social de saúde mental e substâncias: os assistentes sociais trabalham com pessoas com doenças mentais para fornecer informação sobre serviços e ajudar a família a adaptar-se ao diagnóstico. Também formam grupos de apoio para clientes com vícios e ajudam-nos a recuperar.
4

trabalhar como assistente social

Se gostas de defender os direitos das pessoas e de as ajudar a melhorar o seu bem-estar, o trabalho como assistente social será gratificante. Continua a ler para obteres informações sobre os teus deveres e responsabilidades diárias.

ofertas de emprego
5

educação & qualificações

Aqui estão diferentes vias para te tornares um assistente social:

  • curso universitário: podes juntar-te à área de trabalho social completando uma licenciatura em trabalho social ou cursos relacionados. O programa de licenciatura tem usualmente 3 anos com mestrado integrado. No final, poderás ser elegível para uma bolsa de trabalho social. Os diplomas de pós-graduação também estão disponíveis em trabalho social se quiseres melhorar as tuas competências ou obter uma promoção.
  • estágio: os estágios de assistente social duram cerca de três anos e incluem formação e cursos no local de trabalho. Estes podem ou não estar integrados na própria formação académica.

aptidões e competências

Os assistentes sociais precisam de várias competências para se manterem a par nesta profissão exigente. Algumas das aptidões vitais incluem:

  • empatia: como assistente social, deves ter a capacidade de compreender as experiências dos teus clientes e de te colocar no lugar deles. Dessa forma, pode determinar com precisão as suas necessidades e fornecer o melhor apoio.
  • comunicação: boas capacidades de comunicação são vitais para os assistentes sociais, uma vez que estes precisam de comunicar com várias pessoas. Deves conhecer as pistas verbais e não verbais para compreenderes melhor os teus clientes. Ao defenderes os direitos dos teus clientes, é crucial comunicar concisamente com os prestadores de cuidados e colegas.
  • pensamento crítico: como assistente social, precisas de avaliar cada caso a partir das informações recolhidas e das entrevistas com os clientes. Esta competência também te ajuda a determinar os melhores recursos para ajudares os teus clientes.
  • paciência: os assistentes sociais precisam de paciência para lidar com casos complexos ou prestar assistência aos clientes que precisam de períodos mais longos para progredir. A paciência também te ajuda a evitar cometer erros que conduzem a maus resultados.
6

FAQs

Perguntas frequentes (FAQ’s) sobre trabalhar como assistente social.

thank you for subscribing to your personalised job alerts.