por onde andam os job seekers?

O Facebook tornou-se uma ferramenta massiva de entretenimento. Os utilizadores ficam a par das principais notícias e novidades, jogam, distribuem “likes” e… procuram emprego. De acordo com o estudo Randstad Awards 2015, é nesta rede social que se concentra a maioria dos job seekers. Isto significa, não só que esta é uma fonte rica de potenciais colaboradores, como também a mais fiel à realidade: se é no Facebook que se partilha interesses, é também o Facebook o melhor avaliador de atitudes, comportamentos e motivações.

Por outro lado, e embora o Linkedin seja considerada a rede profissional, no qual os utilizadores expõem competências e as empresas efectuam a maior parte dos contactos formais, esta rede surge apenas em terceiro lugar na utilização que é feita por aqueles que procuram emprego, com 34% a utilizar esta plataforma.

< voltar à página anterior