PME e a gestão dos RH

Como analisa a importância dos recursos humanos na capacidade de inovação das pequena e médias empresas? Em que medida contribuem para isso?

Em Portugal as Pequenas e Médias Empresas (PME´s) representam 99,9% do tecido empresarial nacional sendo responsáveis por 82% do emprego e por 67,8% da produção nacional. Em números absolutos, existem cerca de 848.000 PME's em Portugal, responsáveis pelo emprego de cerca de 2.676.000 pessoas, e por cerca de 47.000 milhões de Euros da produção nacional (dados Eurostat).

Os Recursos Humanos (RH) são fundamentais para que as empresas possam crescer de forma sustentada, dado que a partir da estratégia definida pela Administração, o departamento de RH deve motivar e dar condições para que os colaboradores possam procurar os resultados ambicionados. Assume especial importância as Administrações das empresas terem nos RH um aliado que dará o suporte necessário no crescimento da empresa. Aquilo a que assistimos frequentemente nas PME´s é um negligenciar da importância dos RH enquanto actor actuante e organizado para mediar as relações, compartilhar informações, criar padrões de trabalho e acompanhar a sua evolução. Um erro comum verifica-se quando se tenta implementar nas PME´s modelos formatados que tiveram sucesso em grandes organizações. Para que os RH possam ser uma mais-valia para uma PME é fundamental que variáveis como a cultura, o sector de actividade, entre outros sejam tidas em conta pois os RH têm que fazer parte do ADN da empresa e não algo que é adaptado duma realidade distinta.

Numa PME a proximidade das pessoas pode ser um factor diferenciador e até competitivo pois uma equipa próxima tende a ficar mais forte e comprometida. Quando se tem uma equipa menor, os RH conseguem desenhar planos de carreira e desafios tendo em conta o perfil e aptidão de cada colaborador, sempre alinhado às metas das empresas e acompanhar de perto o desenvolvimento do mesmo.

Assume especial importância que as PME´s não se aproveitem da sua dimensão ou segmento de actuação para oferecer aos seus colaboradores salários baixos, pois independentemente do tamanho de uma organização a mesma deve ambicionar ter os melhores profissionais.

Infelizmente grande parte da PME´s em Portugal não dispõem de um departamento RH pelo que é fundamental sensibilizar para a importância dos RH no crescimento e desenvolvimento das organizações.

A gestão de pessoas no cenário que nos encontramos é fundamental para a sustentabilidade de qualquer negócio pois a implementação dos processos de RH terão impacto directo na produtividade, satisfação e motivação dos colaboradores. Tendo em conta que este processo demora a ser implementado é importante que os líderes das PME´s tenham em conta que independentemente da sua dimensão, não ter um Departamento de RH é o mesmo que um Navio sem “Salva-Vidas”, até porque a capacidade de inovação das PME’s está nas pessoas, e não nos serviços, produtos ou processos.

 

Nuno Cochicho

District Manager Norte Randstad

< voltar à página anterior