<p>Hoje, os profissionais de TI necessitam tanto de conhecimentos técnicos como de competências sociais, facto que não é novo, no entanto, a procura destas competências transversais não pára de crescer e assume um papel fundamental nos processos de recrutamento.</p>
<p>Com o desemprego no sector de TI a atingir os níveis mais baixos de sempre, é preciso que estes profissionais tenham mais do que um conhecimento técnico. Torna-se essencial que, aliadas a essas competências se junte a aptidão para comunicar de forma eficaz, negociar conflitos, trabalhar bem em equipa e uma capacidade para se adaptar às constantes necessidades de mudança, que um mercado tão dinâmico como este exige. </p>
<p>Alguns estudos comprovam que as aptidões técnicas podem ser ensinadas com muito mais facilidade do que as soft skills. Assim, de nada nos valerá ter a melhor tecnologia e processos do mundo se as pessoas não forem capazes de comunicar entre si, de trabalhar em equipa, potenciando o raciocínio crítico e inteligência emocional. As hard skills são a base de uma carreira de sucesso, mas as soft skills são<span> r</span><span>espnsáveis pelo seu desenvolvimento e progressão.</span></p>
<p>Ana Petrucci, business unit manager da Randstad Technologies</p>