Há uma nova geração a revolucionar o local de trabalho. Pode ser difícil de acreditar, mas os Millennials mais novos já estão nos meados dos vinte anos. A geração que os segue, a Geração Z, já tem membros com idade suficiente para entrar no mercado de trabalho. Esta é a primeira vez na história que 4 gerações distintas (Boomers, Geração X, Millennials e Geração Z) compõem uma parte significativa da força de trabalho em simultâneo. Com a Geração Z a entrar na força de trabalho e a colocar a sua marca nas suas carreiras, é altura de conhecermos esta geração e de aprendermos como se estão a diferenciar dos Millennials. Aqui estão algumas coisas que deve saber sobre os Gen Z’s.

geração z

Tech-savy é o seu nome do meio

A Geração Z cresceu com ligada à Internet. Ao contrário dos Millennials que desenvolveram a sua relação com a tecnologia pela primeira vez como adolescentes ou jovens adultos, os Gen Z’s nunca conheceram um mundo sem ligações constantes. Desde o tempo em que podiam andar e falar, têm estado imersos no mundo digital. A Geração Z não está apenas presente online, eles conhecem todos os atalhos e hacks para tirar o máximo proveito das suas vidas digitais. Eles são os primeiros a adoptar tendências. Ignoraram completamente a TV por cabo e as rádios tradicionais em favor do YouTube e dos serviços de streaming. Têm a maior adopção de bloqueadores de anúncios e publicidade. São fluentes na linguagem de emojis. Sabem de cor as últimas tendências online, e estão na vanguarda da cultura da Internet.

Estão sempre colados aos seus dispositivos

A Geração Z passa mais tempo nos seus smartphones do que qualquer outra geração, mesmo os Millennials, que ganharam a reputação de ser demasiado dependente dos seus smartphones. Em média, os Gen Z’s gastam 15,4 horas nos seus smartphones em comparação com as 14,8 horas dos Millennials. Se ainda duvida da ligação da Geração Z aos seus dispositivos, 40% deles disseram que uma boa ligação de WiFi era mais importante para eles do que casas de banho funcionais, quando procuravam um local de trabalho.

Gostam de gadgets e produtos

Ao contrário dos seus homólogos millenials que são conhecidos por se esquivarem aos bens e produtos de marca a favor de experiências de vida, tais como desfrutar de cozinha e viagens exóticas, os Gen Z’s privilegiam os bens materiais. Dão prioridade à posse de produtos recentes e inovadores em detrimento de experiências. Isto pode ser devido ao facto de terem atingido a maioridade durante a grande recessão, pelo que ter a segurança de coisas tangíveis é importante para eles. São atraídos por engenhocas tecnológicas, em particular. Ter os produtos mais novos e mais brilhantes é importante para eles. É mais provável que atualizem o seu telefone assim que o modelo mais recente é disponibilizado, ou experimentem uma nova peça de tecnologia assim que ela chega ao mercado. São os primeiros a adoptar tendências tais como assistentes de voz, Internet das Coisas (IoT) e dispositivos de realidade aumentada (AR).

São pragmáticos

A Geração Z é a primeira geração a chegar à idade adulta num mundo pós 11 de Setembro e pós grande-recessão. No entanto, a sua visão do mundo é moldada por estes acontecimentos. Muitos Gen Z’s cresceram numa época em que o dinheiro era escasso e os seus pais, ou os adultos à sua volta, estavam a atravessar tempos financeiros difíceis. Como resultado, eles são mais avessos a correr riscos. Têm uma visão do mundo mais tradicional do que os Millennials que chegaram à idade adulta nos prósperos anos 90 e início dos anos 2000 e foram encorajados a seguir caminhos não tradicionais para seguir os seus sonhos. Os Gen Z’s estão mais concentrados em alcançar empregos tradicionais, tais como o trabalho de escritório. Por outro lado, os Millennials rejeitaram largamente o trabalho de escritório `das 9 às 5 por serem aborrecidos ou previsíveis, preferindo opções de trabalho não tradicionais que lhes permitem trabalhar a partir de casa, escolher horários flexíveis, usar roupa informal para trabalhar, ou viajar frequentemente.

São diversos

Só porque são mais tradicionais, não pensem que a Geração Z não está a quebrar o molde de outras formas. A Geração Z é a geração mais diversificada em termos raciais e culturais da história. A diversidade étnica foi normalizada para as gerações mais jovens que cresceram rodeadas de pessoas que são diferentes delas. Isto está a moldar a sua visão do mundo, a sua política e a forma como abordam o trabalho com pessoas que parecem diferentes de si próprias.

são independentes e orientados para os objectivos

A Geração Z quer mudar o mundo e deixar a sua marca de forma independente. Enquanto os Millennials se concentraram em grande parte no mentorismo e na aprendizagem com aqueles que vieram antes deles, os Gen Z’s querem forjar o seu próprio caminho no local de trabalho. São extremamente independentes, e querem fazer as coisas à sua maneira, especialmente quando se trata de desenvolver a sua carreira. São muito orientados para os objectivos, e adoptam um caminho muito directo para conseguirem o que querem.

São bem instruídos

Estão a seguir um caminho muito tradicional quando se trata da sua educação. A geração Z será a geração mais educada da história. Acreditam fortemente no valor da educação pós-secundária e acreditam que a obtenção de uma educação é o melhor caminho para conseguir um emprego seguro e bem pago. 59% da Geração Z obtiveram uma educação pós-secundária ou estão no caminho certo para se licenciarem, contra 53% dos Millennials e 44% dos Gen X’s.

Valorizam a privacidade

Isto pode parecer contra-intuitivo, dado que os Gen Zers são conhecidos pelo seu amor pelas redes sociais. No entanto, ao contrário dos Millennials, que cresceram com formas muito públicas de redes sociais (como Facebook e Twitter) que transmitem todos os seus pensamentos às massas, a Geração Z gravitou para circuitos mais fechados de redes sociais, como as histórias Snapchat e Instagram, que circulam dentro de um círculo mais pequeno e que desaparecem após um determinado período de tempo. Em geral, os Gen Z’s são muito mais selectivos sobre onde e como colocam a sua informação online.

fonte: randstad canada