Viseu recebe contact centre da Randstad

Viseu recebe contact centre da Randstad

O Município de Viseu e a Randstad celebram hoje, 7 de julho, o protocolo de colaboração para a instalação de um contact centre no concelho, ao abrigo do programa municipal de atração de investimento “VISEU INVESTE”. A empresa de recursos humanos prevê a criação de 250 postos de trabalho no município no prazo de 18 meses. Atualmente são 75 os colaboradores que já prestam serviço de atendimento.

No âmbito deste acordo, assinado por Almeida Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Viseu e antigo Secretário de Estado da Economia, e José Miguel Leonardo, CEO da Randstad Portugal, Viseu investe na adaptação de um espaço físico camarário onde será feita a instalação do contact centre. 

Este investimento enquadra-se no projecto Altice de atendimento em francês a clientes da multinacional francesa que atua no setor das telecomunicações. O projeto pretende integrar pessoas fluentes neste idioma, contribuindo para a dinamização da economia local e valorização dos recursos humanos. Todos os que queiram integrar o projecto mas que não estejam ao nível de fluentes em francês, podem também inscrever-se e obter uma formação de aperfeiçoamento na língua francesa. Um investimento na valorização das pessoas que tem apresentado uma taxa de sucesso acima dos 50%, estando já a decorrer um primeiro grupo de formação em Viseu que conta com 36 candidatos.

Com uma meta de criar 250 postos de trabalho, o objectivo da Randstad é até ao final deste ano atingir já cerca de metade. 

Para o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, “este é um projeto de especialidade que interessa a Viseu. É um segmento mais qualificado dos contact centres que cria muitas e melhores oportunidades de emprego. Por ser mobilizador de recursos humanos com formações mais elevadas, nomeadamente na língua francesa, este investimento assume um caráter estratégico e sustentável”.    

José Miguel Leonardo, CEO da Randstad Portugal, afirma que o projeto representa “um investimento na valorização dos recursos humanos em regiões marcadas pela emigração e aposta fortemente na qualificação destas pessoas, ao possibilitar a aquisição de competências técnicas e ao nível da língua francesa”. 

O projeto nacional da Randstad para a Altice arrancou em 2015 e neste momento emprega já mais de 900 pessoas, contabilizando todos os centros de atendimento a nível nacional, nomeadamente em cidades do norte do país.