Randstad fecha semestre com aumento de 65% de faturação no recrutamento especializado

A área de Professionals da Randstad, dedicada ao recrutamento e seleção especializado de quadros médios e superiores, fechou o 1.º semestre do ano com um balanço positivo. O aumento de faturação em 65% comparativamente ao período homólogo reflecte a aposta feita pela empresa neste segmento de mercado e reafirma a oferta de soluções diversificadas que a Randstad oferece no mercado de recursos humanos.

A performance positiva da área de Professionals culmina com o objetivo atual de reforçar a equipa, motivo pelo qual a empresa tem em aberto um processo de recrutamento para os seus quadros, com vagas em Lisboa e Porto. A área pretende captar profissionais com experiência em recursos humanos ou em outras áreas relevantes que lhe permitam dar resposta a clientes de setores variados como as áreas de comercial/marketing, banca e finanças, área jurídica, engenharia e indústria e tecnologias da informação. 

Para captar os melhores talentos, a empresa promoveu a campanha através de um vídeo onde reforça o seu posicionamento enquanto equipa especializada, motivada e inovadora. O vídeo pode ser visto aqui.

“O primeiro semestre foi francamente positivo e deixa antever uma perspetiva otimista para o segundo semestre do ano. Estamos satisfeitos com a nossa performance mas queremos continuar a crescer e consolidar esta área de negócio”, afirma Nuno Troni, Diretor da área de Professionals da Randstad. 

O conhecimento do mercado nacional, a sua forma de funcionamento e as tendências demonstradas ao longo do tempo fazem com que Nuno Troni considere que Portugal é “cada vez mais um mercado de middle management”, verificando-se que “grande parte das multinacionais têm optado por deslocalizar as funções de primeira linha para outros centros de decisão, dotando as sucursais de estruturas de cariz comercial, customer service e logística, deixando as direções gerais, recursos humanos e financeiro noutras geografias”, conclui.


Tendências do mercado nacional no recrutamento de quadros especializados

Em termos setoriais, a área de Engenharia e Indústria foi a que registou um aumento mais evidente nos processos de recrutamento a nível nacional. Na zona sul do País regista-se um aumento dos recrutamentos por motivo de crescimento das equipas, com os perfis mais solicitados a estarem relacionados com áreas de manutenção, orientados para o desenvolvimento de automatismos das linhas de produção, bem como com as áreas de qualidade e higiene e segurança. Na zona norte os perfis mais procurados enquadravam-se no desenvolvimento de novos produtos e gestão de projetos em contexto de indústria automóvel. Esta realidade reflete a decisão de várias empresas multinacionais em deslocar, e até mesmo centralizar, em Portugal o departamento de desenvolvimento de novos produtos. Os perfis mais desejados levaram a um consequentemente aumento das bandas salariais associadas, situando-se atualmente entre os 28 mil e os 35 mil euros anuais.

O desenvolvimento de novos produtos mantém-se também uma tendência na área de Tecnologias da Informação. Os perfis de desenvolvimento continuam a ser os mais procurados, especialmente quando relacionados com tecnologias ligadas a business intelligence e big data. Os intervalos salariais, ainda que mantendo uma relação diretamente proporcional ao tempo de experiência, continuam a ser dos mais elevados quando comparados a outros setores, especialmente quando se considera perfis em início de carreira.

Em termos de mercado de TI, as empresas multinacionais continuam a investir na criação de centros de nearshore de competências europeus/mundiais, onde os projetos são desenvolvidos a partir de Portugal com reduzida presença física dos consultores on-site. A criação de startups mantém-se tendência, bem como o facto de muitas destas empresas criadas num passado recente se estarem a consolidar e a posicionar em níveis de mais elevados do tecido empresarial nacional.

Realizando uma análise global ao recrutamento da área Comercial e Marketing durante o primeiro semestre de 2016, assiste-se a um aumento do dinamismo próprio destas áreas. Paralelamente ao desenvolvimento de um maior número de perfis de Marketing, em funções como product manager ou brand manager, a vertente de Vendas continua a ser uma constante aposta das empresas e evidencia-se uma maior especialização de competências na procura destes perfis. A procura de perfis comerciais e de gestão de contas tem vindo a ser uma tendência da indústria farmacêutica, onde se identifica um número crescente de necessidades de recrutamento, mantendo-se a contínua procura de perfis de MSL e Public Affairs.

Outra tendência registada é uma aposta contínua nos mercados de Grande Consumo e Retalho, onde são evidentes os perfis de gerente de loja ou responsável de departamento/chefe de secção, nomeadamente no Retalho Especializado de Bricolage ou Eletrónica. As compras online estão cada vez mais a ganhar a confiança do consumidor, pelo se assiste ao reforço das equipas numa lógica de omnicanal, recrutando para marketing digital, compras, logística e supply chain.

Ao nível da área financeira, os perfis mais requisitados são os relacionados com a área de contabilidade, auditoria e controlo financeiro, sendo que de uma forma progressiva, posições como controller de gestão e business analysts estão a ser muito requisitadas, sendo também estas últimas as melhores remuneradas. De acordo com a senioridade, estes perfis poderão atingir os 45 mil anuais. Dentro do setor bancário as áreas de compliance e de risco são as mais procuradas.

No segmento Corporate, a Randstad tem vindo a desenvolver processos de recrutamento na área de Direito Comercial e Societário, no seguimento de grandes operações de investimento estrangeiro em Portugal, no âmbito privado, em contexto de empresa ou imobiliário. Esta área está fortemente ligada às fusões e aquisições que se vão proliferando no mercado e que fazem com que seja fundamental ter advogados com expertise em M&A e transversalmente que sejam capazes de dar respostas do ponto  de vista fiscal e também laboral. Ainda na área de Direito, perfis relacionados com fiscalidade continuam a representar uma grande parte dos processos de recrutamento desta área da Randstad.